saúde

Novembro Azul: Agora é a vez dos homens e a Lanicle Lingerie apóia mais essa ideía.

 
A Laniclê Lingerie apóia a campanha de combate e prevenção ao câncer de
próstata.
Nos pontos turísticos mais importantes do País e do mundo, a iluminação Rosa predominou em outubro, mostrando a adesão mundial ao maior projeto de conscientização de câncer de mama. Agora, é a vez dos homens. O mês de novembro é dedicado à conscientização do câncer de próstata.
Novembro foi escolhido como mês oficial, pois o dia 17 de novembro é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. O "azul” veio da cor oficial usada como símbolo de combate à doença.

  “Assim como o Outubro Rosa, o Novembro Azul já está com projeção mundial. E, no caso dos homens, ainda há muita resistência em fazer o exame para detectar a doença, por isso, essa campanha é importante para que os homens possam deixar o tabu de lado e façam o exame de toque”, comenta Nilva Machado Trindade, sócia proprietária da Laniclê Lingerie, empresa de Juruaia que aderiu à campanha.

CÂNCER DE PRÓSTATA

Dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer) mostram que o câncer de próstata, no Brasil, é o segundo tipo mais comum entre os homens (perde apenas para o câncer de pele não melanoma). Em 2012, 60 mil novos casos foram registrados no país. Em 2010, 13 mil brasileiros morreram em decorrência da doença. Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais comum entre os homens.

Este tipo de câncer é considerado uma doença da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. Com isso, os médicos recomendam que a prevenção seja feita a partir dos 45 anos. Ao chegar a essa idade, todo homem deve ir ao urologista anualmente e realizar o exame de toque e de PSA, principais meios para detectar a doença precocemente, quando as chances de cura são maiores, e os tratamentos, menos invasivos.

O exame físico (de toque) é realizado pelo médico e dura apenas 10 segundos, e tem como objetivo analisar a consistência da próstata, o tamanho e se existem lesões palpáveis através do reto na glândula.
Esse exame ainda gera muito preconceito e, talvez por isso, a conscientização sobre a gravidade da doença seja tão necessária.


RELACIONADOS

Criado grupo para investigar elo entre policiais e facção

Corregedoria da Polícia Civil forma equipe que vai centralizar apuração em SP.